Governo da Bahia
iG
Moda

Médica mostra quais as verdades e mitos sobre a queda de cabelo

Nem tudo que se fala faz sentido ou tem razão de ser

27/10/2016 - 11:41

É comum certas afirmações e crendices em relação à queda de cabelo. Mas nem tudo que se fala faz sentido ou tem razão de ser, como explica a médica Denise Steiner, coordenadora Científica da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Membro da Academia Americana de Dermatologia.

Veja: cabelo lavado e finalizado em menos de 10 minutos

Veja os principais mitos e verdades sobre o problema:

1 - Xampu ou condicionador podem causar queda de cabelo?
Os produtos de uso diário para o couro cabeludo, como xampus e condicionadores, com exceção de raríssimos casos alérgicos graves, não são responsáveis por causar queda de cabelo.

A explicação é que eles permanecem muito pouco tempo em contato com o couro cabeludo e não são absorvidos por ele.

Quando se utiliza um produto inadequado para o seu tipo de cabelo, ele pode até danificá-lo (causando ressecamento excessivo, por exemplo) e promover a quebra, mas não a queda.

2 – Suor pode causar queda de cabelo?
O suor é um mecanismo natural do corpo para regular a temperatura corporal.

Quando em excesso no couro cabeludo, ele pode ressecar os fios e piorar casos de dermatite, caspa e oleosidade excessiva, além de provocar mau cheiro, já que a proliferação de fungos é maior em ambientes quentes e úmidos, mas não provoca a queda dos fios.

3 – Dormir de cabelo molhado pode causar queda de cabelo?
Dormir com os cabelos molhados não é o ideal, mas não causa queda.

O hábito pode levar à perda do brilho dos fios e alterar o formato das hastes, além de facilitar o crescimento de fungos que podem levar a um desequilíbrio da microbiota e originar uma inflamação.

Em geral, esse quadro aparece como uma área arredondada com fios de cabelo mais curtos e típico avermelhamento e descamação local.

Neste caso específico, a micose pode provocar queda de cabelo, porém trata-se de um problema localizado.

Para realizar o diagnóstico e tratamentos adequados é indispensável consultar um médico dermatologista.

4 – Cabelos caem mais no verão?
O clima e a estação do ano não têm o poder de fazer os fios caírem.

Segundo a dermatologista Denise Steiner, fatores externos como temperatura e umidade do ar podem até interferir na velocidade de crescimento dos fios, fazendo com que eles nasçam mais rápidos ou mais devagar, mas essa interferência não chega a ser significativa.

O que acontece é que, no verão, por conta da maior incidência de sol e maior contato com o cloro da piscina, é comum os fios ficarem mais ressecados e se quebrarem, partindo-se ao meio – mas não descolando da raiz.

5 – Prender demais o cabelo pode causar a queda de cabelo?
Quem amarra o cabelo com muita frequência, por um período muito longo e com muita força, puxando demais os fios para trás, por exemplo, pode acabar fazendo com que o folículo capilar se desprenda da raiz – a situação é ainda pior quando os fios são presos molhados.

Esse efeito é chamado de queda por tração (ou alopecia de tração) e caracteriza-se por um tipo de queda localizada devido à tensão provocada de forma contínua em uma única região.

A saída é procurar diminuir o intervalo em que os fios ficam presos e amarrá-los apenas secos e de forma mais frouxa.

Para tratar a queda, procure um médico dermatologista.

6 – Aparelhos que esquentam os fios e tratamentos com química podem causar queda de cabelo?
Além de danificarem os fios devido ao calor excessivo, esses aparelhos, se usados com muita frequência e próximos à raiz, podem ocasionar queimaduras que levam também à queda de cabelo.

Tratamentos químicos, como tintura, alisamento, escova progressiva e permanente, podem danificar os cabelos e o couro cabeludo a tal ponto de causar queda dos fios.

E atenção: muitos profissionais de beleza usam fórmulas tóxicas, não aprovadas pelos órgãos reguladores, que podem ser absorvidos pelo organismo e, além da queda, trazer inclusive danos à saúde.

7 – Alimentação pode influenciar na queda dos fios?
O que você come está diretamente relacionado à saúde do seu organismo e, portanto, ao ciclo de vida do seu cabelo.

Regimes restritivos, com perda de peso considerável em um curto espaço de tempo, podem levar à queda de cabelo, assim como uma alimentação pobre em proteína – que leva não só à perda dos fios, mas também ao afinamento deles.

Para prevenir o problema, inclua porções diárias de carne, soja e peixe (ricos em proteína), além de fígado e feijão (ricos em ferro) e couve, brócolis, laranja e morango (alimentos com alta dose de antioxidantes e vitaminas do complexo B, importantes para o crescimento das mechas).

8 – Perder volume nos fios nem sempre é sinal de queda de cabelo
A queda de cabelo é normal em certas quantidades e isso faz parte do ciclo natural de crescimento dos fios – em média, uma pessoa saudável perde cerca de 100 fios por dia, mas esse número pode variar de acordo com a genética de cada um.

Determinados períodos da vida, como menopausa e antes, durante e depois da gestação, também podem provocar o afinamento e até queda dos fios, mas a situação tende a se normalizar após esse período.

Também é preciso levar em conta a idade: é perfeitamente normal que, com o passar dos anos, a quantidade de fios, assim como o volume deles, diminua.

9 – Stress pode causar queda de cabelo?
Qualquer alteração no organismo que provoque stress e debilidade do estado de saúde do organismo pode promover queda de cabelo alguns meses após o período do problema enfrentado.

Esse tipo de perda de cabelo, chamado de eflúvio telógeno, ocorre devido a mudanças bruscas no ciclo de crescimento dos fios.

Quando o organismo recebe uma alta carga de stress (o que acontece em períodos de grande tristeza, ansiedade ou raiva), o corpo precisa de energia para reforçar a imunidade e defender o organismo como um todo.

Assim, há uma “mensagem interna” para que o cabelo diminua o gasto de energia com a divisão celular da fase de crescimento (anágena) e entre imediatamente na fase de repouso (telógena), causando a queda.

10 – Uso de anticoncepcional pode causar queda de cabelo?
A reação do organismo de cada mulher em relação ao anticoncepcional varia. Portanto, algumas mulheres podem sofrer de queda de cabelo como um efeito da pílula e outras não.

O que se sabe é que alterações hormonais influenciam no ciclo de crescimento dos fios e podem acelerar a queda, causando uma perda significativa do volume cerca de 3 a 4 meses após o início ou pausa abrupta do anticoncepcional.

Em geral, porém, esse sintoma é temporário e tende a voltar ao normal quando o quadro hormonal se estabiliza.

De qualquer forma, procurar um médico para investigar como seu organismo reage ao anticoncepcional é sempre a melhor solução.

Últimas Notícias