Governo da Bahia
iG
Notícias

Venda de CR7 pode acarretar em 400 milhões de euros nos cofres do Real Madrid

Suposta venda do craque português para o Manchester United ou Paris Saint-Germain acarretaria em uma entrada de R$ 1,425 bilhão na conta dos Blancos

Goal | 18/06/2017 - 08:36

Se Cristiano Ronaldo não volta atrás e se mantém firme em sua ideia de deixar o futebol espanhol, o Real Madrid deverá se beneficiar de um negócio que, certamente, moverá as maiores cifras da história. Neste sentido, os Blancos fariam um negócio de não menos que 400 milhões de euros (R$ 1,425 bilhão na cotação atual).

A cláusula de rescisão de Cristiano Ronaldo é de 1 bilhão de euros, quantia que o Real Madrid sempre pede quando um jogador tenciona abandonar o Santiago Bernabéu. Porém, no caso do português, o valor é inacessível para qualquer clube.

O montante foi colocado quando ele acertou com o Real Madrid, em junho de 2009, e assim se mantém desde então, mesmo que a realidade indique que, em caso de transferência, a quantia movimentada seria bem inferior à multa.

Ainda que se mantenha calmo e aguarde o fim da Copa das Confederações para reconduzir a situação do craque, o clube espanhol sabe que a transferência seria avaliada em torno de 200 milhões de euros.

Manchester United e PSG seriam os únicos clubes da Europa com potencial econômico para tentar uma operação deste porte. O futebol chinês também chegaria a estas cifras. Porém, não é uma opção que CR7 contemple nos dias de hoje.

A esses 200 milhões que ingressariam nas contas do Real Madrid teria que somar os 200 milhões que não seriam gastos para pagar os vencimentos do jogador. CR7 renovou com o Real Madrid no ano passado até 2021. O atleta recebe 50 milhões de euros por temporada. Portanto, nos quatro anos seguintes, o clube deixaria de gastar com salários à estrela lusitana.

A transação, portanto, totalizaria 400 milhões de euros e se tornaria a mais espetacular da história do futebol.

Últimas Notícias