Governo da Bahia
iG
Notícias

Torneio de robótica tem água como tema

Os estudantes entram numa disputa em quatro categorias

30/08/2017 - 11:27

Estudantes de 9 a 16 anos, de escolas públicas e particulares, estão sendo chamados a pesquisar sobre a água, líquido mais precioso do planeta. É a temporada Hydro Dynamics do Torneio de Robótica FIRST LEGO League, lançada mundialmente nessa terça-feira (29).

O desafio sobre a água já era conhecido desde o Torneio Nacional de Robótica, realizado em março, em Brasília. Só que, a partir de agora, as equipes têm acesso a documentos e vídeos que trazem orientações sobre a nova temporada.

Os estudantes entram numa disputa em quatro categorias: Projeto de Pesquisa, Desafio do Robô, Design do Robô e Core Values.

No Projeto de Pesquisa, cada equipe precisa identificar um problema relacionado ao uso da água, como por exemplo, na produção de alimentos ou energia. A partir daí, eles buscam e apresentam uma solução inovadora.

No Desafio do Robô, um dos pontos altos da competição, os estudantes colocam os robôs de Lego para cumprir determinadas missões na mesa. Nesta temporada, há atividades como remover um cano quebrado, virar tampas de bueiro e mover bombas de água.

Os robôs que cumprem essas missões, projetados e construídos pelos próprios alunos, também são avaliados na categoria Design do Robô. Os juízes levam em consideração, dentre outras coisas, o número e tipos de sensores utilizados, total de peças e acessórios, além da estratégia e programação.

Por fim, na categoria Core Values, os estudantes precisam mostrar que sabem trabalhar em equipe, lembrando sempre que é uma competição amigável.

Desde 2013, o Serviço Social da Indústria (SESI) é o operador oficial no Brasil do Torneio de Robótica FIRST LEGO League. Nesse período, foram quase 17 mil competidores de mais de 1.700 escolas públicas e particulares. Atualmente, cerca de 400 escolas do SESI de ensino fundamental e médio de todo o Brasil contam com o programa no currículo, independentemente da participação no torneio.

"O SESI tem investido na robótica há alguns anos e temos colhido ótimos resultados. Nossos alunos são destaque na Prova Brasil principalmente por conta de projetos como a robótica. Além disso, estimulamos o trabalho em equipe e reforçarmos valores que eles levarão para a vida pessoal e profissional", ressalta a gerente de Projetos Educacionais do SESI, Bárbara Trajano.

Os times podem ter de 2 até 10 integrantes (o recomendável pelo SESI é o mínimo de 4 pessoas), sendo de uma mesma escola, clube ou grupo de amigos, na chamada equipe de garagem.

Os jovens precisam ser liderados por dois técnicos adultos. A partir daí, é se preparar para a competição. A fase regional do Torneio de Robótica começa em novembro.

As melhores equipes da etapa regional garantem vaga no Torneio Nacional de Robótica e, além disso, os primeiros colocados nacionalmente garantem vagas para disputas internacionais.

Últimas Notícias