Governo da Bahia
iG
Notícias

Hamilton garante a pole no GP dos Estados Unidos e Vettel é o segundo

Felipe Massa, do Brasil, ficou a décima posição no grid de largada

Estadão Conteúdo | 21/10/2017 - 19:35
A largada do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 será neste domingo, às 17 horas (de Brasília)
Foto: Sam Bloxham/LAT/Fotos Públicas
A largada do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 será neste domingo, às 17 horas (de Brasília)

O britânico Lewis Hamilton dominou neste sábado o treino de classificação do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 e assegurou a pole position para a corrida de domingo. Mais rápido durante todo o final de semana, o piloto da Mercedes confirmou o favoritismo ao fazer a marca de 1min33s108.

Mas o alemão Sebastian Vettel, único piloto com chances reais tirar o título de Hamilton, não deixou por menos. Fez o tempo de 1min33s347 e garantiu a segunda posição no grid, colocando pressão sobre o rival.

Líder da temporada com 306 pontos, contra 247 do piloto da Ferrari, Hamilton pode ser campeão neste domingo. Para evitar, Vettel precisa chegar ao menos na quinta colocação caso o rival vença a prova.

Companheiro de Hamilton, por sua vez, o finlandês Valtteri Bottas encerrou o treino na terceira colocação, enquanto o australiano Daniel Ricciardo foi o quarto. O piloto da Red Bull, aliás, fez o mesmo tempo do quinto colocado Kimi Raikkonen, da Ferrari - 1min33s577. 

Já Felipe Massa foi eliminado no Q2 e terminou apenas em 11º. Mas, como o holandês Max Verstappen fez o sexto tempo e foi punido com a perda de 15 posições, o brasileiro ganhou uma colocação e largará em décimo.

O TREINO - A classificação deste sábado começou com uma repetição dos treinos livres: com o domínio de Hamilton. Empolgado pela possibilidade de conquistar o título já nos Estados Unidos, o piloto da Mercedes dominou o Q1 com tranquilidade, deixando Verstappen na segunda colocação.

Já Vettel foi apenas o quarto, atrás de Bottas, enquanto Massa teve grande desempenho com sua Williams e fechou em sexto. Seu parceiro Lance Stroll, contudo, decepcionou e caiu ainda no Q1. Marcus Ericsson, Pascal Wehrlein, Kevin Magnussen e Brendon Hartley foram os outros quatro eliminados.

E o desempenho entre os líderes foi semelhante no Q2: Hamilton manteve o predomínio e fez novamente o melhor tempo, agora na frente de Bottas, enquanto Vettel repetiu a quarta colocação - Raikkonen foi o terceiro.

Quem destoou foi Massa. Depois de permanecer entre os dez primeiros durante boa parte do Q2, o brasileiro perdeu colocações no fim, terminou em 11º e não conseguiu avançar para o Q3. Também foram eliminados Daniil Kvyat, Stoffel Vandoorne, Romain Grosjean e Nico Huelkenberg.

"A minha volta foi limpa, como tinha sido de manhã, mas senti o motor não dando a potência total no último setor. Foi a única diferença", lamentou o piloto da Williams após a queda precoce.

Na parte decisiva do treino de classificação, como ocorrera em todas as outras sessões, Hamilton logo fez o melhor tempo, iniciou na frente e colocou pressão sobre os adversários. Embora não tenha conseguido depois melhorar a marca, ele assegurou a pole position. Vettel, no fim, também fez uma boa volta e terminou em segundo, aumentando a briga pelo título do campeonato.

A largada do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 será neste domingo, às 17 horas (de Brasília).

Confira o grid de largada para o GP dos Estados Unidos:

1.º - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 1min33s108 
2.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - 1min33s347 
3º. - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min33s568 
4º. - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - 1min33s577 
5.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min33s577 
6.º - Esteban Ocon (FRA/Force India) - 1min34s647 
7.º - Carlos Sainz Jr. (ESP/Renault) - 1min34s852 
8.º - Fernando Alonso (ESP/McLaren) - 1min35s007 
9.º - Sergio Perez (MEX/Force India) - 1min35s148
10.º - Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min35s155 
11.º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - 1min35s529 
12.º - Romain Grosjean (FRA/Haas) - 1min35s870 
13.º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber) - 1min36s842 
14.º - Lance Stroll (CAN/William) - 1min36s868 
15.º - Pascal Wehrlein (ALE/Sauber) - 1min37s179 
16.º - Kevin Magnussen (DIN/Haas) - 1min37s394
17.º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren) - 1min35s641*
18.º - Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min33s658*
19.º - Nico Huelkenberg (ALE/Renault) - sem tempo no Q2*
20.º - Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso) - 1min36s889*

*Foram punidos e perderam posições

Cautela

Lewis Hamilton adotou um discurso cauteloso após conquistar a pole position do GP dos Estados Unidos, a 17ª etapas das 20 etapas do Mundial de Fórmula 1. O piloto da Mercedes avaliou que são remotas as chances de faturar o seu quarto título do campeonato na prova deste domingo no Circuito das Américas, em Austin. 

"Eu acho que é altamente improvável que isso aconteça. Sebastian (Vettel) fez um excelente trabalho hoje (sábado) para colocar a Ferrari de volta ao topo. Eu acho que tudo o que posso fazer é o melhor que posso e vamos trabalhar o máximo possível para conquistar o máximo de pontos", disse. 

Hamilton assegurou a pole com a marca de 1min33s108, mas terá a companhia do rival Vettel na primeira fila, pois o alemão da Ferrari garantiu a segunda posição no grid com o tempo de 1min33s347. O piloto da Mercedes lidera o campeonato com 306, com 59 de vantagem para Vettel. 

Assim, para ser campeão já neste domingo, Hamilton precisará vencer o GP dos Estados Unidos e ver Vettel não ir além do sexto lugar. Para o britânico, isso só vai acontecer se o piloto da Ferrari errar, o que ele acha improvável. "Sebastian está ali, a menos que ele comete algum erro bobo, o que é improvável, pois ele é um tetracampeão mundial. Então vamos ver essa batalha continuar nas próximas corridas", afirmou. 

Dominante até agora no fim de semana do GP dos Estados Unidos, Hamilton exaltou o Circuito das Américas e explicou as dificuldades que encarou na sessão de classificação deste sábado "A pista estava muito difícil, com o vento batendo de frente na curva 1 e depois por trás. Mas amo essa pista, é fantástica para pilotar, ainda mais quando você tem um carro desses", elogiou.

Últimas Notícias