Governo da Bahia
iG
Notícias

Handebol feminino brasileiro empata e está fora do Mundial

Seleção acabou em quinto entre seis equipes no Grupo C do torneio, disputado na Alemanha

Rede Esporte | 08/12/2017 - 17:24
Brasil teve muita dificuldade para converter os ataques contra Montenegro
Foto: Confederação Brasileira de Handebol
Brasil teve muita dificuldade para converter os ataques contra Montenegro

Campeã do Mundo em 2013, a seleção brasileira de handebol feminino teve uma campanha irregular e acabou eliminada na primeira fase do Mundial de 2017, disputado em seis sedes na Alemanha.

A equipe nacional entrou em quadra na Ewe Arena na tarde desta sexta-feira (8/12), em Oldemburgo, precisando vencer Montenegro para conquistar a vaga nas oitavas de final.

O primeiro tempo foi até promissor e terminou com vitória nacional por 13 x 12, mas o resultado final diante de 3.600 espectadores foi uma igualdade em 23 x 23, insuficiente para seguir adiante.

Dessa forma, o grupo treinado pelo técnico Jorge Dueñas ficou na quinta posição do Grupo C, com o retrospecto de uma vitória, diante da Tunísia (23 x 22), dois empates (além de Montenegro, ficou na igualdade contra o Japão, em 28 x 28) e derrotas diante de Rússia (24 x 16) e Dinamarca (22 x 20). Seguem adiante na chave a Rússia, atual campeã olímpica, Dinamarca, Japão e Montenegro.

Renovada, a seleção brasileira apresentou muitas inconsistências, principalmente no esquema ofensivo. Sem muitas alternativas nas alas, o time ficou dependente da habilidade e da força de Eduarda Taleska, a Duda. Eleita melhor do mundo em 2014, a armadora marcou seis gols na partida dessa sexta, mesmo número de gols da atacante Ana Paula, que também atua mais pelo meio. Outro destaque nacional foi a goleira Bárbara.  

Pelo time de Montenegro, os gols que classificaram a equipe europeia para as oitavas de final ficaram mais pulverizados entre várias atletas, com destaque para Katarina Bulatovic, com seis gols, e Milena Raicevic, com cinco. Uma estatística que acabou sendo cruel para o Brasil foi o aproveitamento em cobranças da linha de sete metros. O Brasil desperdiçou duas chances em cinco, enquanto Montenegro converteu as cinco oportunidades que teve.

Mesmo sem efetividade, o Brasil teve nas mãos a bola que poderia selar a vitória. A menos de 30 segundos do fim, Duda, muito marcada pelo meio, entregou para Samira Rocha. A ponteira que atua pela esquerda arremessou sob pressão da defesa e a bola acabou defendida pela goleira adversária. Como o empate era suficiente para Montenegro, as europeias só esperaram os segundos finais passarem para celebrar a classificação. 

Últimas Notícias